Início > Artes > Eram os deuses astronautas?

Eram os deuses astronautas?

Por Rafael

astronautasalamanca

Confesso que iniciar um blog não é tão simples assim. Fiquei um tempão pensando sobre o que escrever, até ir me deitar e terminar de ler o livro “Eram os Deuses Astronautas”, de Erich Von Däniken.

Eu ouvi meu pai falar nesse livro ainda na infância. Ele disse que leu quando jovem e eu me interessei. Procurei alguém na família que tivesse pra me emprestar, mas não encontrei. Por fim acabei esquecendo, era criança, nem sabia do que se tratava. Só que essa semana me caiu o livro nas mãos e o li ontem.

O livro é interessante, apesar de ser um amontoado de informação sem referência. Se eu lesse quando criança, pararia no primeiro capítulo de tanto nome de local e de “professores”. Von Däniken se aproveitou, na época, da dificuldade de se obter informações e lançou um monte de teorias baseadas em fatos de múltipla interpretação, focando (e forçando) uma conclusão.

Realmente, muitos fatos, como pinturas de homens em poltronas voadoras nos quadros da renascença e esculturas astecas de homens com supostos capacetes são intrigantes, mas daí a dizer que uma raça alienígena teria nos ensinado algumas tecnologias acho exageiro. Em alguns momentos os fatos são curiosos e o livro toma um ar conspiratório.

Vale a pena ler, pois existem mesmo fatos inexplicados e fantásticos, como pinturas fenícias na pedra da Gávea, no Rio de Janeiro, o império levantado pelo povo Asteca sem a utilização da roda, a bateria de Bagdá, o mecanismo de Antykithera… Mas acredito que muito conhecimento de muitas culturas antigas se perderam por falta de registro apropriado.

Acho que deu pra sentir um gostinho do que vai ter nesse blog. Pretendo expor outras fontes, com minha opinião sobre o assunto, mas não é porque o blog é sobre coisas fantásticas que irei partir para a apelação descabida.

Anúncios
Categorias:Artes Tags:,
  1. Icaro
    20/07/2009 às 13:47

    Não cheguei a ler o livro, acabei assistindo ao documentário, mas acho extramamente fascinante o assunto. Seguindo esse tipo de assunto, “O Mistério de Atlántida” (posto o autor e ano da obra posteriormente) também é um bom livro que também mexe bastante com esse imaginário.

    É fato que esses dois livros são como tu bem falasse, os autores se “beneficiaram da dificuldade de se obter informações e lançou um monte de teorias baseadas em fatos de múltipla interpretação, focando (e forçando) uma conclusão”.

    Mas não tem como não se deixar levar pelo assunto. É legal. Alguns fatos eu até acho que tem bastente coerência.
    Achar que povos alienígenas, ou mesmo planares, tenham ensinado suas tecnologias aos povos primitivos da Terra não seja tão exagerado.

    Bem, resta a mim ler o livro, que deve ser tão interessante quanto o documentário. Só resta tempo para lê-lo.

  2. Domênico
    06/08/2009 às 13:37

    Daniken é um picareta, não tem como negar. Ele se aproveitou de um monte de teorias próprias, arranjou os fatos de forma a fazer parecer que são interligados, e ganhou muito dinheiro vendendo uma “sereia”. Maaas…. Sim, as coisinhas que ele menciona estão lá, pra quem quiser ver – e tem umas muito mais esquisitas, tipo o astronauta da figura, aí no post, que é de uma catedral renascentista, ou o menino segunrando um helicóptero de brinquedo numa pintura da mesma época – e não dá pra negar que muitas dessas coisinhas nunca foram explicadas.
    Esse é um assunto que dá muuuio pano pra manga!

    • Henrique
      10/09/2012 às 11:40

      “Se você não é capaz de encarar a verdade, não insulte alguém que está tentando.” Immanuel Kant

      • 10/09/2012 às 22:57

        Conheces a obra de Kant? Sabes que a verdade que ele buscava era utópica? Kant buscava a verdade real, impossível de se atingir no campo objetivo.

        Kant transportou a verdade para a área subjetiva, área dogmática, que necessita a mera crença no fato, tornando catastrófica sua obra, pois não científica, mas dogmática em vários momentos.

        Eu interpreto essa frase, baseado em sua obra, da seguinte maneira: “se você não é capaz de crer, não insulte quem está tentando”.

        Eu não estou insultando quem quer acreditar, estou expondo fatos.

        Em tempo, àqueles que acreditam, vai o pensamento: o fato de não se poder refutar um argumento não o torna válido.

  3. Fábio Ochôa
    14/08/2009 às 09:42

    Esse eu li quando era criança, ele faz parte daquelas coisas “que-não-é-para-tu-ver-senão-fica-impressionado” que todo pai tem e que inevitavelmente só incentiva mais ainda a gente a ver.
    Exemplo clássico: O Exorcista.

    Voltando ao Daniken, esse livro me deixou aterrorizado na infância, os ETs estavam entre nós, etc. Hoje, após uma releitura (há mais ou menos 5, 6 anos atrás) ficou uma baita decepção. Muitos fatos ali são forçaaaaados e Daniken no melhor estilo Michael Moore não vê nenhum problema em omitir informações e distorcer algumas coisas para reforçar suas teorias.
    E tal qual o Moore, ele acaba soando fanático e quase messiânico em alguns momentos, tipo “acredite POR FAVOR”.

    De qualquer maneira, ainda acho instigante a história do Manco Capac e seu mapa de toda a Terra, feito quando ele navegou na carroça dos deuses.

    Eram os Deuses Astronautas? Não sei.
    Importa? Provavelmente não.

  4. Amarildo
    01/04/2011 às 16:25

    Aí galera…vamos pesquisar antes de falar besteira!!!!!!
    A existência de um astronauta na decoração da catedral de Salamanca tem levado a muita expeculação na internet. No entanto a sua existência tem uma explicação interessante.
    Durante o restauro da Porta de Ramos da Catedral Nova de Salamanca realizado em 1992, foram integrados motivos contemporâneos e modernos, entre os quais uma figura esculpida de um astronauta. A inserção deste motivo deve-se à tradição dos antigos restauradores e construtores de catedrais que consistia em utilizar um motivo contemporâneo, dissimulado entre os motivos mais antigos, com o intuito de assinar as suas obras. O responsável pelo restauro, Jerónimo Garcia, escolheu um astronauta como símbolo do século XX.

  5. hyong
    10/04/2011 às 21:18

    ele tem muitas informacoes realmente fascinantes….mas nao vejo uma corrente muito forte que apoia sua teoria. apenas está correndo por fora como uma teoria alterantiva ou folclorico….é uma pena mesmo. Nao posso acreditar uma teoria que nao concluir com firmeza…..mas mesmo assim , deixa muita duvida e dar vontade de me mergulhar para experimentar

  6. 13/07/2011 às 12:34

    eu nuca vi uma coisa tão sinistra como essas fotos dos deuses alieniginas

  7. 13/07/2011 às 12:45

    eu não sabia dos deuses alieniginas eu soube quando o meu pai me falou e eu vou tentar procurar o livro eram os deuses astronautas eu estou louca pra ler esse livro e descubrir sobre os deuses asstronautas eu estou tão intrigada com essas coisas que se eu pudesse eu voutava no tempo sò pra ver o que acontecia a milhões de anos atrais

  8. 28/07/2011 às 17:33

    Uma vez uma aluna de supletivo me perguntou se as grandes Pirâmides do Egito foram construídas pelo homem com ajuda dos dinossauros. Eu respondi que não, que isso seria um absurdo, que na verdade foram os ETs, que vieram sei lá de onde para construir as pirâmides. Ela respondeu: “mas fessor, temos provas materiais da existência dos dino, ossinhos e tudo mais”, no qual eu respondi “sim, mas temos várias imagens dos Ets também, além de seriados, filmes, revistas especializadas, etc” (os dinossauros só o Barney, Spielberg e Família Dinossauro”.
    “Ufa”, quase me “extrepei” nessa.

  9. Valberta
    26/02/2012 às 23:15

    Daniken escreveu esse livro em 1968, en 1969 tinha vendido 300.000 copias e dado motivo a muitas pessoas de duvidar, pricipalmente os cepticos e cientistas, foi uma provocaçao na época, vcs precisam pensar que 47 anos atras era uma coisa fora do comun e que naturalmente as possibilidades de comprovar o tudo era muito dificil, mas so ele conseguiu levantar muita poeira no meio cientifico e arqueologico duvidando de tantas coisas que para nos na epoca era certeza, muita coragem! Admiro Erik von Daniken, li o livro uns 40 anos atras e vi o filme também, o filme me impressionaou mais ainda, principalmente Nazca e a tumba do rei Kukulkan, admito que o escritor deixou em mim muitas duvidas desde quando li o livro pela primeira vez, e reli outras 3 vzs e revi o filme graças a internet outras vezes, ele faz muitas perguntas que parece ter repostas nas imagens que vemos. Documento interessante!! O filme foi nominado na Academy Award como o melhor filme documentario.
    Valby

    • 27/02/2012 às 13:32

      Oi Valberta. Concordo contigo que ele levantou muita poeira, mas levantar poeira qualquer um faz. Difícil é provar o que se alega. No livro, ele só fica supondo. Isso é fácil, pois há inúmeras manifestações curiosas no nosso planeta. É só pegá-las e supor coisas mirabolantes. Eu poderia supor que as pirâmides do Egito foram construídas por gigantes invisíveis e deixar para cientistas de verdade provar que gigantes invisíveis não existem. Na minha opinião, foi o que Däniken fez.

  10. Valberta
    29/02/2012 às 00:40

    Oi Rafael, nao sou muito de acordo com o q vc escreveu pq ele nao so levantou poeira, passou a vida inteira viajando e exlorando pra poder escrever o q escreveu. Acho q vc nao viu o filme entao, pq no filme às duvidas que ele levanta parecem ter respostas na imagens impressas, nao precisa ser cientista pra ver que tem cabimento com o dilema que ele levanta. A proposito de piramides, que pra mim é impossivel que foram construidas pelo homem, como pensa Daniken, nao precisa pensar em gigantes, mas em maquinas futuristicas que podiam compor o tudo, solevar, encaixar, sem precisar do esforço humano, nada de gigantes! Vc sabia q a esfinge é antiguissima? tem vestigios do grande diluvio universal nela, a cabeça em origem era de um leao, que o farao’ Ramses fez escolpir à sua imagem nela, se diz que o leao olhava o horizonte pq naquela epoca tinha a constelaçao de Orione (leao), se presume 36.000 anos atras ou mais. Quem construiu? Eu nao digo que uma pessoa precisa crer incondicionadamente no que diz Daniken, mas que da muito motivo para refletir, sim…somos seres pensantes, por isso, eu reflito. Bjs. Valberta

    • 29/02/2012 às 14:26

      Oi Valberta! Eu não vi o tal filme, só li o livro e é dele que estou falando. Se no filme ele traz provas de suas alegações, aí são outros 500. No livro ele só levanta teorias e diz que os cientistas estão escondendo muita coisa.
      Citando o que disseste, “somos seres pensantes”, então pensemos e reflitamos: por que um cientista estaria escondendo algo acerca de arqueologia? Não seria o auge de sua carreira fazer uma descoberta bombástica e mostrar ao mundo que tecnologia futurística foi usada para construção das pirâmides? Será que se algum cientista tivesse descoberto que a esfinge já tinha um rosto de leão e que fora esculpido nele um rosto de gente, esse cientista não seria famoso? Será que se comprovado o tal dilúvio na esfinge, não seria o apogeu da carreira de um arqueólogo?
      O fato de alguém não conseguir comprovar a inverdade de determinada alegação não a torna verdadeira.
      Não sei de que filme falas, mas se é da série que passa na Discovery, me desculpe, mas aquilo não é ciência. Aquilo é “vamos levantar teorias interessantes, mas sem pesquisar a plausibilidade de nenhuma”.
      Voltando ao livro, acho as suposições levianas e não entendo porque o grupo científico do mundo inteiro estaria conspirando de forma tão organizada e só o Däniken se revolta e descobre a verdade do nosso planeta.
      Mais uma vez pensemos: devemos refletir sobre as informações que nos estão disponíveis? Sim! Com certeza! Mas e quando a informação é vaga e tangente? Aí devemos refletir muito mais.

  11. Valberta
    08/03/2012 às 23:53

    Oi Rafael, desculpas de nao responder antes mas so agora vi o site, o filme é “Eram os Deuses astronautas?” filme de 1972 se nao erro, é um filme documentario, nao é um romance, foi premiado pela Academy Awards como o melhor filme documentario! Vc pode encontrar ele na internet, é muito famoso, estranho q vc nao o tenha visto. Quanto aos cientistas, nao é proprio aqui o problema pq ele fala da arqueologia, os arqueologos que nao reconheçem os “achados”(pq existem) como prova de alguma coisa proveniente do futuro. Quanto ao motivo pelo qual fica tudo escondido, se vc pensasse um minutinho, se daria razao a alguma coisa que nega completamente a religiao catolica, imagina o q poderia acontecer na Terra? entao pq a NASA esconde tudo o que é referido a UFO? Mas pq seria uma coisa assim tao absurda? Nao é so Daniken que revela isso, tem outros autores que fazem como ele tipo: Sitchin, Alford, Bauval, Cotterel, Hope e Rohl. O melhor e mais documentato é Daniken por causa das lungas viagens que ele fez e documentou no filme. Quanto à esfinge, nao é uma suposiçao, é comprovado, a esfinge tinha a cabeça de um leao e tem os vestigios do diluvio universal!! Eu continuo refletindo e quero ate fazer uma tese sobre isso, o argomento me interessa muito. Bjs. Valberta

    • 09/03/2012 às 08:33

      Ola Valberta.
      Batendo na mesma tecla, não vi o filme. Li o livro e escrevi sobre ele. Eu acho incrível tu achares que uma pessoa que não apresenta prova de nada, apenas suposições, está correta, enquanto arqueólogos “de verdade” mentem e escondem “achados”. Isso é quase como religião: acreditar cegamente. Essa balela dos anos 60 e 70 de que grupos específicos escondem certas informações porque a “população mundial não está preparada para o impacto que a informação traria” já caiu por terra, perdeu a lógica, virou piada.
      Sobre os autores, Sitchin diz que os homens foram forma criados por Deus quando um Nefelim (anjo caído) teria moldado um homem da caverna a imagem e semelhança de Deus. Quando li isso nem fui atrás dos outros autores. Isso não é um absurdo?! Como que um cara que diz uma coisa dessas se diz cientista? Isso é um religioso ou um fanfarrão brincando com o desconhecido. Sinto muito, mas como disse antes, se basear em suposições não é mérito nenhum e o fato de a suposição não ser refutada cientificamente não a torna verdadeira. Boa sorte na tua tese, mas gostaria de saber que faculdade aceita tais autores em uma tese científica.

  12. Valberta
    30/03/2012 às 23:22

    Oi Rafael,
    Desculpa o atrazo, li o q vc escreveu e vi que vc escreveu coisas que eu nao disse. Eu nao disse que precisa acreditar cegamente no que supoe Erik von Daniken, eu disse que sao coisas que da muito que refletir. Acho que vc nao entendeu quando disse que se fosse verdade seria tragico, pq decaderia toda a evoluçao do ser humano e da religiao e creio que isso nao seja coisa insignificante, aliàs, seria terrivel!! Nao é verdade que a populaçao mundial esta preparada para uma revelaçao dessa importancia(sempre que seja verdade), imagina so o que acontece no resto do mundo quando tocam na religiao altrove, sangue e morte!! a populaçao mundial é ainda muito atrasada, atacada a ensinamentos muito retrogados e cheios de fanatismo e racismo, isso sim que é real! Quando vc tiver a oportunidade de ver o filme me diz o que vc achou, ok? Bjs. Valberta

    • 02/04/2012 às 10:33

      Olá. Desculpa se me fiz precipitado ao dizer que acreditas cegamente, mas é que estás defendendo com tanta veemência que me assusta. Eu não consigo refletir sobre algo que não tenha um pingo de plausibilidade. Se fosse assim, refletiria sobre o povo-subterrâneo, marcianos, venusianos etc. Discordo totalmente com essa balela setentisata de “a população não está preparada”. Quem define o que a população tem direito de saber? Um povo que dança funk, leva bala perdida e assiste à novela das 21 está preparado pra qualquer coisa. É sério, dizer que a sociedade é atrasada, despreparada é infundado. Atrasado em relação a quê? Aos extraterrestres de Däniken? Atrasados para a ciência, mas bem avançadinhos para outras questões, não achas? Vou ter que ver esse filme hehehe mas vai entrar na minha fila de filmes que quero ver, que tá difícil de andar nesses últimos dias por falta de tempo. Abraço!

    • Clarissa
      10/05/2012 às 10:51

      Muito bom este esclarecimento também concordo com tudo

  13. Edylaine
    24/04/2012 às 14:47

    Não li o livro, mas essa semana estava procurando sobre o povo sumério, e no meio das informaçoes citava este livro. E se este livro já provoca tanta polêmica, leiam então sobre o povo sumério e os aliens. To impressionada até agora, e tudo que li, me respondeu sobre várias coisas, tipo a criação do mundo, etc. Já tinha dúvidas sobre a existência de um ser divino, hj tenho certeza que ele não existe mesmo…

    • 24/04/2012 às 19:44

      Cuidado com a fonte de onde procuras informação, Edylaine. Realmente, tudo que é inusitado, nos instiga e desperta curiosidade, mas devemos aprofundar as pesquisas antes de aceitar qualquer informação. Abraço.

    • Clarissa
      10/05/2012 às 10:54

      Já li sobre o povo sumério e realmente é impessionante, tinham desenhos que fizeram que realmente não sei como se inspiraram, muitos desses desenhos eram de algo parecidos com naves e astronautas. Pergunto como eles saberiam disso naquela época? Sei que o povo sumério é o povo mais primitivo é algo impressionante.

      • 10/05/2012 às 11:12

        Bem vinda, Clarissa.
        Muito se escreve sobre pinturas que parecem com naves espaciais. Eu pergunto: alguém já viu uma nave espacial? Se não, como os desenhos podem ser parecidos com algo que nunca vimos? As pessoas acham qualquer coisa pintada ou esculpida, não entendem seu formato, e saem dizendo que é alienígena. Sinceramente, se tudo que não compreendêssemos atribuíssemos aos alienígenas, muita coisa na terra seria prova de sua existência.
        Volte sempre, gosto muito de conversar sobre o assunto.

  14. 07/06/2012 às 14:33

    Sinceramente, estamos à merce de muito ” ocultismo”, porque muitas informações estão perdidas por falta de registro ou mesmo alguém que não queria que sejam aceitas.
    Nós da raça humana estamos como outras civilizações antigas perdidos e sem rumo, tudo que temos hoje tem o mesmo requinte de gerações passadas, guerras, assassinatos, ódio, fúria, pessoas que não acreditam em nada porque não tem como provar sua existência.
    E outras que vão além, acreditam somente no momento em que vive, agora acredite quem quiser, não é mesmo? Mas a sociedade de hoje,amanhã e ontem são exatamente iguais, se continuar assim as futuras também serão, até que um dia apareça algo real e convicente que seja real e mude todo conhecimento humano, abrindo uma nova era de crescimento interior.
    Até lá viveremos de ilusões, sonhos e pensamentos medíocres e desconexos, tchau abraço.

  15. Sarah Lima
    23/06/2012 às 19:47

    Minha mãe leu e sempre fala um pouco desse livro. meu primeiro nome é tirado dele. ai ficou uma Grande curiosidade em mim para saber de onde se deriva.

    • 24/06/2012 às 07:50

      Legal, Sarah. Assim de pronto eu não me recordo da referência ao teu nome. Mas vale a pena dar uma lida no livro. Abraço.

  16. paulo lage martins
    05/04/2013 às 18:02

    Li o livro em 1968. O livro não defende teoria alguma. O livro faz comparações, questionamentos e insinuações. Cita situações que ” poderia ser isso?”…”poderia ser aquilo?”…mas tem coisas bem intrigantes quando compara passagens de relatos da bíblia. “Anjos descendo de suas carruagens celestes, que deixavam rastros de fogo e provocavam fortes trovões”, é algo fácil de se acreditar em naves barulhentas e que um simples dispositivo propulsor preso às costas pode fazer o homem se deslocar verticalmente a grandes alturas. Erich von Daniken não era nenhum picareta como citaram de forma tão arrogante, com o único objetivo de subestimar uma obra que foi lida no mundo inteiro. Os críticos contumazes são, em sua grande maioria, hipócritas e vazios.

    • 05/04/2013 às 19:16

      Opa Paulo! Realmente o livro é bem intrigante, divertido de ler até. Porém relatos da bíblia soltos ao léu são como quadras do Nostradamus: pode-se encaixar qualquer fato. anjos em carruagens de fogo pode ser desde discos-voadores até meteoros, vai saber. Quando se escreve em metáfora, não se pode ser científico, pois não se trata de fato, mas de relato que compreende ampla interpretação. Não que na ciência não se interprete dados, mas quanto mais próximo de um fato, mais crível é um relato.
      Não acho que chamar Erich Von Daniken de picareta seja arrogância, hipocrisia ou vazio. Até porque se criticou fundamentadamente, diferente do texto do livro, que como o senhor bem disse, faz “suposições”. Não estamos subestimando a obra, ela nasceu subestimada quando se dirigiu para o campo das suposições e não dos fatos.

  17. Iramar Primo Barone
    01/04/2015 às 17:04

    Li o livro em 1981 achei ótimo e muito interessante, vendo estes comentário, vou começar a ler de novo, to com saudade.

  1. 01/09/2009 às 18:06

O que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: