Início > Entretenimento > El Cristiano

El Cristiano

Por Domênico

El cristiano. O cristão. Esse é o nome de um canhão de 12 toneladas que está no Museu Histórico Nacional do Rio de Janeiro, e que foi capturado pelo Brasil como troféu de guerra durante a guerra do paraguai. O nome do canhão provém de sua origem: O canhão foi construído com o ferro de sinos uruguaios para tentar fazer frente ao poder de fogo das três nações que atacavam o país.
Não entrarei nos pormenores dessa guerra, porque basta saber que foi uma guerra. E que o Paraguai perdeu. Quem estava certo ou errado não é importante, nesse caso, mas sim suas consequências.
Quando a guerra, que durou de 1865 à 1870, terminou, o Brasil (assim como a Argentina e o Urugiai) conservaram documentos e armas, entre outros objetos, que foram pilhados das forças Paraguai.
El cristiano custou muitas vidas brasileiras, até ser finalmente conquistado – no mesmo museu onde está El Cristiano, há uma placa de metal de uma embarcação que foi alvo do canhão; Ao menos aquela placa me faz ter certeza que nossos soldados tiveram morte rápida… – e agora será devolvido ao Paraguai, um país com quem o Brasil mantém estreitos laços comerciais.
El Cristiano fez parte de um saque há um país que ficou em ruinas depois da guerra, e hoje ainda não conseguiu se reerguer totalmente.
Há os que defendem que não se pode mais concordar com a existência de trofeus de guerra, principalmente entre nações amigas. Devolver El Cristiano será um gesto mais do que apenas diplomático, coerente com a política lulista, mas também nobre por parte do Brasil.
Espero que o governo do Brasil reinvindique, em resposta à este nobre gesto, as vidas dos nossos soldados mortos.
Alias, vamos aproveitar para reinvindicar aos italianos e alemães, as vidas dos nossos soldados mortos em Monte Castelo. E também todo o ouro que que a europa saqueou do indios do Brasil durante a colonização. Pensando melhor, vamos começar colocando um pouco de ordem na casa, e começar uma campanha pela ressureição dos negros escravizados e tribos de indios massacrados nos últimos quinhentos anos de nossa própria história, para que negros e indios passem a não ser mais discriminados. E aproveitando a boa vontade do Rio de Janeiro, que está generosamente devolvendo El Cristiano ao Paraguai, vamos pedir que eles desfaçam o erro da guerra dos farrapos, e admitam, agora que somos republica e não mais império, que o Rio Grande do Sul estava certo!

As guerras, conflitos e mortes estúpidas não podem ser desfeitas. Nunca poderão. Devolver troféus de guerra não trazem soldados à vida, não reconstroem países, nem apagam confrontos dos livros de história. Devolver El Cristiano não vai apagar o conflito, e se aplaca a dor dos Paraguaios, nesse caso, não aplaca a dor das nossas próprias perdas. Nem torna o conflito menos covarde do que foi.

Anúncios
  1. Kamila
    20/04/2010 às 11:09

    Eu acho que algumas coisas tinham q ser apagadas da historia. Esse canhão podia ser derretido e feito com ele sinos pra igrejas de novo… :/

    • 02/05/2011 às 07:38

      (comentário muito atrasado…)

      Eu concordo totalmente. Mas até aí, podiam derreter todos os canhões, bombas e armas de fogo…

      Enfim. O mundo é dos políticos, e eles nunca querem menos armas, eles querem sempre mais. Ter um arsenal à disposição é como ter uma moto barulhenta ou um carro importado: Faz um idiota sentir que seu pênis cresce 5 cm toda vez que alguém comenta o assunto.

  2. Abilio Pimenta
    03/07/2012 às 23:34

    O Seu Lula só assinou a devolução desse troféu de guerra porque o Lugo (na época presidente do Paraguai) é da mesma laia dele (comuna), se lembram das refinarias da PETROBRAS na Bolivia? aceitou tranquilamente o roubo do nosso patrimônio, por que?
    É só ver a ideologia do Evo Moraes. Mas o que falar desse analfabeto que não tem respeito a história desse país e nem a memória dos que tombaram defendendo nosso território. Alias o Sr Lula com toda sua arrogância teria coragem de arriscar a vida em defesa da pátria ou sairia correndo?

  3. leo
    26/02/2013 às 22:46

    SAUDAÇOES A TODOS OS BRASILEIROS. bem como es soldado PE, sevi em brasilia acho que não deve ser devolvido canhao nenhum para pais algum , mas sim que sirva de exemplo que aquela arma seifou muitas vidas de soldados brasileiros isso deve ser lembrado e que guerra não traz lucro para ninguem ,. AGUAS PASADAS NÃO MOVEM MOINHO.

  4. milen
    28/02/2014 às 00:32

    ratas son quienes se meten en nuestro pais nos roban y exiben como trofeos ese cañon ratas es sinonimo de rateros cuales sienpre fueron los brasileños, tambien tengo un tenedor de esa epoca si les interesa asi les mando por encomienda

  1. 17/07/2012 às 08:22

O que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: