Início > Pessoal > Aventuras em Pelotas

Aventuras em Pelotas

Na sexta-feira dia 3 de dezembro de 2010, fui à colônia em conjunto com outros alunos da disciplina Excursionismo, oferecida pela ESEF/UFPel e ministrada pelo professor Ênio. Fomos realizar uma aula prática, que consistiu em fazer um trekking (caminhada por trilhas) pela região da colônia Maciel, passamos por dentro de um antigo túnel ferroviário desativado, pelas ruínas de um velho moinho, pelas Três Pontes e terminamos no Templo das Águas onde tomamos banho nas piscinas de pedra e corredeiras do local.

Foi uma experiência ótima e considerando tudo que estudamos na faculdade sobre atividades e esportes de aventura, tenho que dizer que é realmente uma pena que esse ramo não seja melhor explorado em nossa cidade. Existem alguns empreendedores na área como a FireLopes que monta paredes de escalada para eventos e oferece cursos de rapel e outras modalidades; Gustavo Netto um escalador reconhecido que ministra cursos de escalada; o grupo Pedal Curticeira que promove gratuitamente e semanalmente percursos de pedalada para iniciantes e mountain bike para praticantes mais avançados; entre outros. Ainda assim essas iniciativas são obviamente muito poucas levando-se em conta o tamanho e potencial de Pelotas.

Deixo o apelo para que os profissionais da área do Turismo e da Educação Física se mobilizem mais para o desenvolvimento desse nicho do mercado e que principalmente o poder publico faça sua parte, afinal coisas como trechos da praia impróprios para banho e a poluição de açudes e canais são inadmissíveis, também é preciso à criação e manutenção de mais parques e reservas naturais onde as atividades e esportes de aventura possam ser praticados, assim como incentivos para empresários interessados em atuar no ramo da aventura.

Nossa cidade tem muito a se beneficiar com o fortalecimento desse mercado, tanto em relação aos nativos, quanto aos turistas principalmente, pois aventureiros adoram viajar para praticar seus esportes e as cidades que se destacam na área recebem visitantes de todo o país e do exterior.

Anúncios
  1. 19/01/2011 às 08:55

    Cara, eu não tinha sentado pra cometar esse post. Eu muito fiz trilha na minha adolescência. Só que a gente não fazia trilha, no sentido profissional, a gente fazia indiada mesmo. Muito caí, machuquei, fui mordido por cachorro e picado por insetos. Eu andava muito no laranjal, perto da caixa d’água, ou perto das Irmãs Carmelitas, ou numas dunas no Recanto de Portugal. Hoje o cenário está bem modificado: perto das Irmãs, por exemplo, tem muita, mas muita casa, o que liquidou com a mata que tinha lá.
    A coisa mais profissional que fiz foi uma pedalada junto com outros “atletas” (ou não), quando tinha uma loja/oficina de bicicleta chamada “Pardal”. Acho que foi o Pardal que organizou e pedalamos até a Cascata.
    Gostei do teu passeio, mas hoje meu sedentarismo impera…

  2. 15/05/2012 às 15:14

    massa ner (h)

  1. 15/04/2011 às 13:01

O que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: