Início > Artes > Volta ao Mundo em 80 Dias

Volta ao Mundo em 80 Dias

Essa semana li a novela de aventura, Volta ao Mundo em 80 Dias, do autor Júlio Verne. Publicada na série Viagens Extraordinárias em 1873, na França.

Mas antes de comentar sobre a história quero falar sobre a edição que tenho em mãos.Em 1982 a Editora Novo Horizonte lançou no Brasil a série Os Grandes Clássicos da Literatura. O primeiro volume da coleção é o A Volta ao Mundo em 80 Dias.

O negócio é um tijolo!

Comprei por R$ 1,00 na livraria e sebo Monte Cristo, aqui em Pelotas meses atrás. Mas o tamanho do monstro me assustou e não toquei mais nele por todo esse tempo. Pois livros menores teimavam em aparecer e ficar na frente do coitado na ordem de leitura.

No começo da semana comentei isso com o Oscar da livraria. Ele me contou que o volume do livro é só para enganar, que a editora usou uma fonte enorme para as letras e também aplicaram um espaçamento entre linhas bem generoso.

Resolvi ler o clássico imediatamente, e de início a espessura das folhas me chamou a atenção. Cada uma valendo por umas duas ou três dos livros de hoje em dia!

Lendo o livro percebi outro problema, o aportuguesamento excessivo do texto, fruto da política do regime militar. Nomes de localidades foram traduzidos, e quando não era possível surgiam aberrações como Honguecongue e Oregão…

Considerando tudo, como bom maniático que sou, vou ter que encontrar uma edição melhor dele para deixar na minha biblioteca.

Mas vamos ao que interessa.

Gostei dos personagens. O fleumático inglês Phileas (Fílias na minha edição) Fogg é um pouco irritante no começo e talvez por isso mesmo, vai aos poucos se tornando mais interessante ao longo do livro.

Seu empregado francês Jean Passepartout é divertido, um cara bem intencionado e meio amalucado que só queria finalmente se aquietar na vida indo trabalhar para a pessoa mais tediosa da Inglaterra e acaba imediatamente envolvido em uma aventura ao redor do planeta.

Na minha edição o nome do empregado é João Fura-Vidas! Detalhe, Passepartout não é traduzível como Fura-Vidas. Seria algo como “Passa por tudo”.

Os outros personagens também são interessantes, particularmente a bela indiana Aouda e o determinado detetive Fix. Que também acabam se juntando ao empreendimento de fazer a volta ao mundo com Phileas Fogg. Cada um por um motivo totalmente diferente.

Não posso garantir o quão precisas são as descrições dos locais cruzados e dos povos encontrados. Entretanto, o autor passa uma imagem bastante rica desses elementos, permitindo que o leitor sentir que acompanha os protagonistas na viajem.

Vale lembrar embora muita gente associe a imagem de um balão a essa novela, por causa do filme. No livro não se usa esse meio de transporte.

Melhor eu não me prolongar mais no assunto, para não entregar muitos detalhes da história. Há quem ainda não teve a oportunidade de ler essa obra, recomendo que procure por ela e embarque na aventura.

Anúncios
  1. Fábio Ochôa
    03/02/2012 às 14:10

    Pois é, tô enrolando a horas para ler o Verne,
    Pelo menos descobri o H.G. Wells, que é muito mais legal do que eu imaginava.

    • Fábio
      03/02/2012 às 19:33

      Pois então, o próximo que tenho que conhecer é justamente o H.G. Wells.

      Falando em clássicos, terminei de ler o Frankenstein, depois faço um post comentando.

  2. 05/02/2012 às 07:11

    Eu estou há meses com “A Volta ao Mundo em 80 Dias” e “Viagem ao Centro da Terra” aqui em casa e ainda não li. Depois dessa resenha, vou pô-los na fila, assim que terminar “Contos de Fantasmas” do Defoe.

  3. Fábio Ochôa
    06/02/2012 às 10:34

    Achei bem chatinho o Contos de Fantasmas, eu tinha uma versão pocket que repassei pra Monte Cristo.

    • 06/02/2012 às 10:46

      É.. vou escrever sobre ele hoje. Louco de mais ou menos.

  4. Fábio Ochôa
    06/02/2012 às 10:50

    O legal, foi, que nem tu falou, o modo que ele usa para atestar cada história “a senhora fulana era uma santa criatura” .
    A título de curiosidade, sabia que a capa do livro é pirata? É um quadrinho do Do Inferno, copiado na cara-dura.

    • 06/02/2012 às 12:53

      Nossa mãe! Não sabia! Que kibagem da L&PM! inda por cima não tem nada a ver com nenhum conto. Pelo menos não imaginei ninguém assim.

  1. No trackbacks yet.

O que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: