Início > Artes > Frankenstein

Frankenstein

Essa vai ser rápida.

Alguns dias atrás li Frankenstein. O livro não é grande, mas a leitura um pouco lenta.

Já ouvi falarem tanto muito bem sobre a obra, quanto muito mal. Minha opinião acabou ficando em um meio termo, porém tendendo para o lado bom.

O problema do livro é que Mary Shelley perde muito espaço descrevendo e comentando coisas desnecessárias. Os personagens passam por vários locais, mas na maioria não ocorre nada em particular.

Além disso, o doutor Frankenstein passa a maior parte da novela deprimido e pensando sobre como ele é um desgraçado por ter criando o monstro.

Se ela tivesse reduzido esses trechos pela metade, eu teria achado o livro ótimo.

Mas com certeza ao contrário do que muita gente pensa ele não é de terror, pelo menos não para os padrões atuais. É uma novela gótica e com certeza abusa bastante do aspecto melodramático do gênero, mas de assustador não tem nada.

Talvez antigamente o pessoal fosse mais cagado que hoje em dia, ou talvez nós que estejamos mais insensíveis.

Uma curiosidade é que assim como com muitos outros clássicos, os filmes fazem a gente ter visões sobres essas obras que não condizem com a realidade.

Não há no Frankenstein nenhuma menção sobre como o monstro é construído, nada de pedaços de corpos ou relâmpagos caindo.

Anúncios
Categorias:Artes Tags:,
  1. 05/02/2012 às 10:35

    Mary Shelley tem uma narrativa bem diferente da narrativa de hoje em dia, assim como Defoe, que estou lendo. Pra teres uma idéia, no primeiro conto de fantasmas, para atestar a veracidade do conto, Defoe (que escreve em primeira pessoa) passa 5 páginas falando da vida correta e ilibada da senhora Bargrave antes de ter-lhe contado essa história fantasmagórica, tudo pra convencer o leitor de que ela não teria porque ter mentido e inventado aquilo tudo..
    É uma narrativa interessante e diferente.

    • Fábio
      05/02/2012 às 13:10

      Sim, digamos que a narrativa da Shelley é um pouco lenta para os padrões atuais.

  2. Fábio Ochôa
    06/02/2012 às 10:47

    Olha, já disse que tenho um grande ranço com os autores do século XIX. Mas tem 3 que se mantém muito atuais na narrativa, que são o Oscar Wilde, o Robert Louis Stevenson (o Médico e o Monstro, a Ilha do Tesouro, Markhein, e O Demônio na Garrafa são obrigatórios) e o H.G. Wells.
    O resto acho bem resto…

  1. No trackbacks yet.

O que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: