Início > Ciências > Fernão de Magalhães (1480 – 1521)

Fernão de Magalhães (1480 – 1521)

“A Igreja diz que a terra é chata, mas eu sei que ela é redonda, pois vi sua sombra na lua, e tenho mais fé numa sombra do que na Igreja.”

Fernão de Magalhães nasceu em Portugal, por volta de 1480, estudou cartografia e navegação e, com 20 anos já participava de grandes expedições e batalhas navais.

Em 1519, com apoio do rei Carlos V da Espanha, montou uma frota de navios e, apesar dos contratempos, incluindo sua própria morte, provou que a Terra é redonda.

A frota partiu em direção ao Brasil e dirigiu-se ao sul. Após cruzar o Estreito de Magalhães, na Patagônia argentina, costeou o sul do Chile, cruzou as ilhas australianas e acabou se envolvendo em uma batalha nas Filipinas, onde Magalhães morreu. Sua tripulação completou a circunavegação em 6 de setembro de 1522.

Considera-se a circunavegação uma das expedições científicas mais importantes dos séculos 15 e 16, pois não só ampliou a possibilidade espanhola de expansão exploratória, como também quebrou um dogma de discussão inadmissível pela Igreja.

Hoje é o aniversário de morte de um cientista que preferia calçar sua fé na sombra, que é real, ao invés da crença cega dos dogmas.

Anúncios
  1. Ricardo Versus
    01/05/2012 às 06:50

    Gosto dos que preferem desafiar os dogmas à segui-los cegamente. Mas não gosto muito de cientistas… principalmente dos mártires.
    Um vídeo legal que fala bastante da vida de Fernão de Magalhães é O Mundo em Duas Voltas dos Schurmann (a família de navegadores). Eles repetem a viagem de Magalhães na atualidade passando por onde ele passou e contando um pouco da história dele e da própria.
    Outro documento interessante é a carta escrita por Antonio Pigafetta, escriba da tripulação de Magalhães para o rei da Espanha relatando a viagem. Pigafetta foi um dos poucos que escaparam da investida desnecessária de Magalhães nas Filipinas. Imagino naquela época qual a sensação de chegar vivo de uma doideira dessas. E rico, afinal havia muito menos gente com quem dividir os lucros.
    Uma pessoa que ninguém lembra é Juan Sebastian Elcano que foi quem assumiu o comando da expedição após a morte de Magalhães. Esse cara foi o herói que conseguiu levar a galera de volta pra casa. Elcano por acaso é o nome de uma empresa de navegação da atualidade.
    Só mais uma coisa… Não deveria ser Fernando Magalhães ao invés de Fernão de?

    • 01/05/2012 às 13:17

      Valeu as dicas, Ricardo. Realmente, Elcano, quem trouxe o pessoal para casa, foi um grande homem, que deveria dividir o mérito com Fernão, mas isso não tira a glória da empreitada.
      Isso deveria ser a maior “aventura” imaginável na época, pois não há como levar mantimento para a viagem toda e nem calcular o tempo que ela levaria.
      Sobre o nome Fernão, ou Fernando, quando estudei na escola, aprendi Fernão e em todos os livros que já li de história, sempre referem a Fernão. Ferdinand é um nome de origem germânica, que recebeu a variação “Fernando” na Espanha e “Fernão” em Portugal.

  1. No trackbacks yet.

O que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: