Início > Entretenimento > Forças do Destino

Forças do Destino

Imagem

– Não conseguindo se concentrar você está, jovem Luke. Mais cuidado deveria ter, sim?

– Concentrar como, Mestre, se a metade do tempo eu tenho que ficar tentando entender o que o senhor fala?

– Correto você está, parte do treinamento isto é. Entender aquilo que não entendido pode ser, deve você fazer, ahn?

– Hein?

– Observar o que está ao seu redor e nele se enxergar, até que dele não mais se desvencilhar possa, entende você?

– Eu não entendi nem o que quer dizer “desvencilhar”…

– Hrrrmmmm… Difícil isto está. Teimoso e apressado como seu pai sendo você está. O que dizer quero é que você deve ser com a Força unido, como duas nuvens, que se unem e a diferenças entre elas vista não mais pode ser, sim?

– Hmmm… Que tipo de nuvem?

– Isso importância não tem!

– Então porque…

– Distraído e pouco concentrado ainda você continua. À sua volta olhe e me diga o que sente você.

– Dor nas juntas. E um pouco de fome. Mas não fome a ponto de comer o que o senhor prepara. É por isso que fala desse jeito? Efeito da gororoba com gosto de combustível de nave que o senhor come? Ah, estou começando a entender o que não pode ser entendido. Ou é isso, ou a fome está começando a apertar. E porque, da mesma forma que o Obi Wan Kenobi fazia, o senhor evita falar sobre meu pai tanto quanto um soldado do Império evita fazer cirurgia corretiva nos olhos?

– Bem, jovem Luke, é que seu pai… Por muitos problemas passou… O que lhe dizer posso é que ele com você ainda se preocupa mais do que compreender você pode.

– Ah, então estou começando a entender. Meu pai faz parte de tudo o que me cerca, em comunhão com os elementos que constituem o Universo, e também a Força, não é isso, Mestre?

– Hrrmmm… O que dizer eu posso é que está ele em comunhão com forças poderosas, sim.

– Ahn… Acho que o que o senhor quer me ensinar é que tudo é uma questão de como enxergamos as coisas, não? Por exemplo, qualquer pessoa com um mínimo de apego a integridade física consideraria esse fim de mundo povoado por criaturas capazes de arrancar toda a pele do seu corpo antes que você note o último lugar para morar, mas o senhor, Mestre Yoda, considera este planeta um verdadeiro lar, com a natureza intacta seguindo seu curso ininterruptamente.

– Na verdade, jovem, jamais escolhi eu aqui viver.

– Então o que o trouxe aqui, o destino? A Força?

– Combustível barato. Não vale a pena mais barato pagar por algo que lhe causará tardios arrependimentos depois. Aprendida lição da pior forma esta foi. E por nisso falar, como pretende você sua nave de debaixo d’ água tirar, ahn?

– A nave não é minha. Deixa ela lá.

– Com medo do trocnar está você? Culpa dele não é se em seu local de caça pousou a nave você, ahn?

– Não é culpa minha não, Mestre, aquele bicho é tão grande que deve gerar sua própria gravidade, o que deve ter atraído minha nave para cá. E não estou com medo, não. Só estou… Demasiadamente receoso e momentaneamente privado de minhas características heroísticas natas…

– Usar de subterfúgios para do medo fugir você não deve, sim? Fazer isso é como tentar a visita da sogra evitar: chegará o momento em que se arrepender amargamente você irá.

– Mas Mestre… O problema do medo é que ele me dá muito… Medo.

– Inútil fugir do inevitável é. Enfrentá-lo você deve. E precisa.

– Pro senhor é fácil falar, né? Já é um Jedi há – literalmente – séculos!

– Enganado novamente você está. Na vida, nada fácil pode ser todo o tempo. E eu não Mestre Jedi nasci, sabia?

– Não? Mas que coisa. É bom ficarmos sabendo mais um sobre o outro, já que o ficaremos aqui juntos por um looongo tempo. Eu poderei lhe contar sobre meu treinamento com Obi Wan nas muitas vezes em que ele me mandava treinar cortando pedras, daí eu, sem querer, invadia algum local sagrado do Povo da Areia picotava muitas delas com o sabre de luz e eles ficavam mais irritados do que o Darth Vader quando prende a capa em uma porta automática. Daí eles vinham em bando, atacavam a gente com tiros, pedradas e acho que até comida estragada os desgraçados jogavam na gente. Depois que passava a raiva deles, eles me explicavam onde era o local sagrado, mas eu esquecia e ia até lá e daí tudo se repetia. O Obi Wan até tatuou no meu braço um mapa para eu não esquecer onde era, mas eu…

– Pensando melhor andei eu, jovem Luke. Mostre-me onde sua nave afundou que tirá-la da água irei eu para você, sim?

– Ah, mas que bondade a sua, Mestre! Curioso que, mesmo na sua – avançadíssima – idade, o senhor ainda é capaz de mudar de ideia, não?

– Exato, aprendiz. De maneiras misteriosas a Força atua, não?

Anúncios
  1. 01/11/2012 às 18:23

    Muito bom Jax.. me mijei rindo… eu tirava a nave dele no muque, se necessário.

    • 02/11/2012 às 18:21

      Valeu, Rafael, é bem fácil escrever o Luke, já que ele não é exatamente um poço de sabedoria.
      E eu fiquei bem curioso a respeito do Episódio VII.

      • 05/11/2012 às 14:09

        Eu também, Jax. Até porque o Jar Jar Binks vai ter um papel bem mais importante que um mero embaixador… E usando um chapéu que vai lembrar as orelhas do Mickey!

  2. 17/11/2012 às 09:06

    Curioso sobre o episódio VII também eu fiquei… ops… Também fiquei curioso sobre o episódio VII, haha. Muito bom Jacques, tô com um pouco de pena do Yoda, rs . Qual será o lugar dele na Disney?

    abração!

    • 19/11/2012 às 17:50

      Pois é, Vinícius, fica a dúvida de como será o episódio VII, já que Yoda morreu, assim como Palpatine e Darth Vader, então acho que terão de se esforçar muito pra criar novos vilões que não pareçam versões genéricas destes.
      Abraço.

  3. 17/11/2012 às 09:07

    Reblogged this on POLTRONA MOBIUSe comentado:
    Pobre Yoda…

  1. No trackbacks yet.

O que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: