Início > Entretenimento > Inimigos

Inimigos

alfredpennyworth12212012

Batman – O Cavaleiro das Trevas : Cena excluída

– Alfred, o Coringa pintou a prefeitura de verde enjôo-de-avião de novo! Acho que ele quer me deixar looooucoooo!!

– Com todo o respeito, patrão Bruce, mas o senhor, além de se vestir de morcego em dia de semana, passa as noites satisfazendo sua psique em jogos doentios!

– E… Isso é condenável, por acaso?

– Fora de uma lan house, sim!

-Hnf. Minhas ações não tem de fazer sentido, já que meus inimigos não fazem. E até parece que tentar erradicar as injustiças a socos, pontapés e bat-enfiador de dedo molhado na orelhaTM faz de alguém louco.

– Se o Sr. não insistisse em dormir de cabeça para baixo, poderia melhorar um pouco. Aliás, em que horário o patrão dorme, já que…

– NÃO IMPORTA! EU SOU O BATMAN (Batalhador Anônimo Tentando Minimizar a Anarquia Nociva)! POSSO FAZER O QUE BEM ENTENDER!

– Porque é nababescamente rico, sim, mas lembre-se que o Sr. não é o Batman!

– Ah, lá vem você com aquele papo de Bruce Wayne de novo. Wayne é só um menino amedrontado que molha… Va a cama com mais regularidade do que o normal e tem medo de anêmonas.

– Anêmonas? Pensei que tivesse medo de morcegos, patrão.

– Sim, de morcegos também. Obrigado por me lembrar, fiel empregado.

– Sempre às ordens, patrão. Mas se tem medo de morcegos, então porque se veste como um deles? Será que isso significa que o Sr. é o seu maior inimigo e…

– E eu ficaria ridículo se usasse uma roupa inspirada na galinha d’angola, Alfred.

– Verdade, patrão. E eu disse que o Sr. não é o Batman porque neste filme Bruce Wayne interpreta o Batman versão cinema, uma mistura de personagem principal de romance pulp com Missão Impossível, criada para os jovens que tem preguiça de ler hqs.

– Não importa qual versão eu seja, Alfred, é meu dever levar a justiça adiante! Começando por Coringa à prisão.

– E como pretende fazer isso sem matá-lo, já que…

– Somos… Duas faces da mesma moeda? O ying e o yang? Eu nunca decorei qual é qual. Somos como o dióxido de carbono e o polidor de vidros, em um embate perpétuo pela…

– Pela sanidade de meus antepassados, patrão, não é nada disso. É que, se matasse seus inimigos, perderia sua principal característica, que é a…

– Simpatia de um Ursinho Gummy embaixador da ONU?

– Não, a psicopatia de um filatelista aposentado. Além do mais, se fizesse isso, perderia o emprego.

– EMPREGO? Sou bilionário, Alfred! Mais rico do que o filho do Tio Patinhas com a Oprah Winfrey! E, além do mais, ninguém me paga para que eu faça o que faço. Eu me esforço mais do que um gari em dia de eleição e não recebo nada em troca! É de enlouquecer.

– Bem vindo ao meu mundo, patrão. Mas, se não é pelo plano de carreira nem pelos benefícios, então porque o Sr….

– Porque alguém tem de fazer, Alfred! Gotham é mais corrupta do que um lobista cleptomaníaco, e para tentar entender o Coringa, devemos pensar como ele e…

– Evitar pensarmos na forma de clichês e… Aham… Está bem… Eu… Fico quieto aqui no…

– Procurar entender o que leva alguém a criar uma nova personalidade que lhe permita perpretar ações impunemente e…

– Mas o Sr. faz isso pelo bem da…

– Hein? Do que está falando, Alfred?

– Err. Nada, patrão. É que… A situação está mais complicada do que eleição pra presidente de fã clube de ficção científica; se o Sr. tentar replicar os processos cognitivos do seu arquivilão irá enlouquecer mais…

– Mais? Como assim?

– Mais do que editor de clipe da Bjork! He, he. E se pensar racionalmente ou simplesmente não fizer nada, também irá enlouquecer. Então a solução é…

– Bater nele até a inconsciência. Se bem que, como ele é maluco, já é inconsciente do… Ah, você entendeu. Poxa vida, ser um famoso vigilante anônimo não é nada fácil.

– Acha mesmo? O Sr. só diz isso porque nunca teve de costurar tecido à prova de balas.

– Hein?

– Nada, patrão. Apenas acho estranho que, após pensar tanto, chegarmos à conclusão de que a violência é a melhor solução.

– Sim. Foi o que eu falei no início, oras.

– De fato, patrão. Mas acontece que essa violência acaba gerando um ciclo que, teoricamente, jamais terá fim e… E… É melhor eu ficar quieto.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

O que você achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: